blog02

5 Alimentos que auxiliam no combate à inflamação

Estão disponíveis no mercado alimentos que auxiliam o combate de substâncias produzidas pelo corpo que estimulam a inflamação. Muitas pessoas, sem ter o conhecimento sobre isso, acabam compondo uma dieta com vários alimentos pró-inflamatórios, ao invés de escolher os anti-inflamatórios. Esse tipo de alimentação contribui para que ocorra maior produção de substâncias que causam as inflamações.

Muitos desconhecem que mesmo a prática de esportes também gera inflamação e lesão celular. Como já foi muito abordado na literatura científica, esportes como os treinamentos intervalados de alta intensidade (HIIT), embora tragam inúmeros benefícios à saúde e emagrecimento, exigem adaptações fisiológicas importantes para a resposta adaptativa ao exercício, que geram inflamação e estresse oxidativo. Portanto ressalta-se a importância da inclusão de alimentos com efeitos reparadores. Caso não haja o suporte nutricional adequado, este estímulo desequilibrado do estresse oxidativo induzido por treinos intensos, prolongados, ou exaustivos, gera um processo inflamatório crônico que leva a um aumento dos riscos de lesões overtraining e overreaching. Dito isto, é importante notar que a alimentação indicada de acordo com as necessidades individuais e com alimentos anti-inflamatórios, modulam este quadro.

Diversos alimentos podem atuar na modulação da inflamação e dano muscular; contribuem para o emagrecimento e ajudam a fortalecer o sistema imunológico, deixando o organismo mais resistente aos resfriados e à outras doenças; quando consumidos de forma equilibrada e como parte de uma alimentação saudável e orientada conforme as necessidades individuais.

Algumas doenças inflamatórias comuns, como a artrite reumatoide, podem ser prevenidas, ou até mesmo tratadas por esses alimentos. Mas, o ponto principal é saber quais são os alimentos que combatem inflamações, e nós vamos falar de alguns de uma maneira bem simples:

  1.      Peixes ricos em ômega-3

blog01

Os peixes que têm grandes quantidades de ômega-3 são importantes para fortalecer o sistema imunológico. Estes, se consumidos de 3-5 vezes por semana, combatem doenças inflamatórias e contribuem para a manutenção da saúde.

  1.      Chá verde

No chá verde é possível encontrar as catequinas, substâncias que melhoram a defesa antioxidante dos praticantes de atividade física. Essa propriedade diminui as tensões musculares e os danos às células, tornando a recuperação mais rápida. O chá também tem propriedades termogênicas, ou seja, atua acelerando o metabolismo e consequentemente aumentando a queima de gordura.

  1.      Os temperos

blog03

Algumas especiarias possuem efeitos anti-inflamatórios, principalmente a cúrcuma e gengibre. Doenças inflamatórias como a artrite podem ser suprimidas pela cúrcuma. Já o gengibre tem o poder de diminuir as dores da osteoartrite do joelho, se consumido de forma purificada.

  1.      Grãos integrais

blog04

Substituir os refinados como o pão branco, arroz, cereais e massas, por grãos e cereais integrais, pode ajudar a manter as inflamações longe. Os grãos integrais possuem mais fibras e menos açúcar, diminuindo os níveis de proteína C-reativa, um marcador de inflamação no sangue.

  1.      O azeite

blog05

Devido a presença dos tocoferóis, substâncias antioxidantes que apresentam efeito inibitório na síntese de colesterol ruim, o azeite atua reduzindo seus níveis e regulando o colesterol. É rico em ácidos graxos monoinsaturados, principalmente o oleico (ômega-9), que aumenta o HDL (“bom” colesterol). Por ser fonte de antioxidantes, pode prevenir doenças degenerativas e câncer; além de sua ação anti-inflamatória.

Vários desses alimentos você encontra nos pratos Frozen Diet.

Nossos pratos são completamente simples de se consumir, além de serem extremamente saborosos e carregarem propriedades que restauram o organismo, tendo todos os componentes necessários para uma dieta saudável.

Conheça o nosso setor: www.frozendiet.com.br/cardapio


imagem-blog-obesidade

Como reverter a obesidade com a alimentação

A obesidade atinge cada vez mais os brasileiros e, junto a ela, as doenças cardíacas crônicas e muitas outras

Segundo pesquisas do Ministério da Saúde, desde 2006 os níveis de obesidade cresceram mais de 60% no país. Atualmente, atinge 1 em cada 5 brasileiros. O excesso de peso aumentou principalmente entre os homens, sendo que os quilos acompanham a idade, atingindo 62,4% entre 45 e 64 anos.

As doenças crônicas aparecem juntas ao excesso de peso, como o diabetes, que cresceu 61% em mulheres, em sua maioria. A hipertensão não atinge tanto os brasileiros, ainda assim o seu aumento está alarmante, o diagnóstico é de 14,2% a mais nos últimos anos.

No Brasil, o crescimento econômico, a urbanização e algumas mudanças de consumo explicam, de certa forma, o aumento do sobrepeso. Relatórios da mesma pesquisa mostram que as famílias, mesmo consumindo pratos tradicionais, optam também por alimentos ultraprocessados e de baixa qualidade nutricional.

Mas, o ponto principal é como reverter o excesso de peso com a alimentação, e nós vamos explicar em tópicos muito simples:

  1. Alimentação natural com frutas e verduras : É muito importante começar uma dieta cheia de muitos nutrientes, por exemplo, todas as frutas e verduras possuem algum tipo de nutriente e compostos bioativos que fazem bem ao organismo. Uma dica valiosa é montar metade do prato repleto de hortaliças e vegetais, e na outra metade, proteínas, carboidratos e lipídeos.
  2. Manter uma dieta saudável e balanceada: A alimentação faz parte, essencialmente, da estrutura física e mental. Uma dieta bem organizada e balanceada é capaz de reduzir todas as chances de doenças crônicas. Atua na melhora da disposição física, previne o estresse e aumenta a qualidade de vida.
  3. Sem fome entre as principais refeições: Você pode optar entre frutas, sucos naturais, frutas desidratadas, iogurte desnatado, oleaginosas (amêndoas, nozes e castanhas), barrinhas orgânicas etc. Existe uma infinidade de lanchinhos para o consumo entre as principais refeições. Com esse estilo de alimentação, você consegue evitar os excessos do consumo de alimentos gordurosos e industrializados, que levam à obesidade.

– Caso a necessidade de emagrecimento seja muito urgente, consulte um nutricionista. Ao atingir o peso desejado, mantenha-se no mesmo ritmo.

Frozen Diet facilita sua alimentação

A quem desejar iniciar uma dieta ou simplesmente equilibrar as principais refeições com uma alimentação saudável, mas precisa de praticidade, a Frozen Diet oferece pratos completos, elaborados por nutricionista, para todas as refeições.

Conheça melhor o nosso cardápio.

www.frozendiet.com.br/cardapio


Healthy Heart Food

5 passos para quem quer começar uma reeducação alimentar

Parece difícil abandonar os maus hábitos alimentares, mas com algumas dicas e um pouco de determinação você será capaz de adotar uma rotina saudável, sem sofrimento e eliminando de vez o efeito sanfona

Grande parte da população não está satisfeita com seu peso/aparência física ou até mesmo com a saúde. Algumas pessoas, inclusive, apresentam problemas recorrentes que podem ser minimizados, ou até extintos, caso o indivíduo adote uma alimentação mais equilibrada, sem ingerir tantos produtos industrializados e cheios de açúcares, corantes, estabilizantes, temperos artificiais etc.

As dietas malucas, como já abordamos aqui no blog, não servem de nada, pois o máximo que elas fazem é criar o efeito sanfona – a pessoa emagrece durante a dieta, mas engorda até 2 vezes mais quando para com ela.

Sendo assim, boa porcentagem das pessoas infelizes com saúde/corpo tem interesse em iniciar uma reeducação alimentar, porém ao se depararem com os primeiros obstáculos da mudança (lembrando, mudança nunca é fácil) desistem até mesmo de começar. No geral, o maior obstáculo é o tempo e a dedicação. Mas, nada que um pouco de foco não resolva.

Quero começar uma reeducação alimentar. O que vou precisar?!

  1. Aceite a mudança – No começo pode ser que você sinta um pouco mais a mudança, afinal, muitas pessoas comem para suprir carência de outra coisa. Há quem diga que uma reeducação alimentar deve ser acompanhada de uma reeducação psicológica. Nós, da FrozenDiet, não queremos que você se torne um fanático por contagem de calorias e coisas do tipo. Queremos prepará-lo para aceitar um novo estilo de vida, uma nova rotina. Ou seja, comece do começo!
  2. Programe-se. Nesse começo será preciso se programar sim, até você pegar o ritmo da nova alimentação e acostumar o seu corpo. Analise os horários que você poderá se alimentar. 5 refeições diárias é o ideal. Coma com intervalos de 3 em 3 horas e sempre pense nos alimentos saudáveis. Aqui no nosso blog já falamos bastante sobre quais são.
  3. Aprenda a identificar quando está com fome – muitas vezes é só ansiedade ou costume errado e a fome pode passar com um simples copo d’ água. Se  não passar, tudo bem! Escolha uma fruta, uma barra de cereal, uma porção de amêndoas ou castanha, uma banana com aveia… São muitas as opções disponíveis. Nosso maior erro está em cair nas artimanhas do comércio, onde tudo pode ser suprido com “um pacote de qualquer coisa industrializada”.
  4. Aprenda a carregar comida com você. Isso mesmo, você já sabe que para ter uma reeducação alimentar será preciso comer mais vezes ao dia, então não deixe a fome tomar conta. Se você trabalha o dia todo fora de casa, leve para o trabalho frutas e alimentos saudáveis que sirvam de lanche rápido para a tarde.
  5. Varie os alimentos. Com o tempo você pega melhor o jeito. Mas, o ideal é sempre variar a comida, a fim de suprir seu corpo de diferentes vitaminas e nutrientes. Dessa forma você não enjoa e aprende a gostar desse novo ritmo alimentar.

 

AINDA PRECISO DE ALGO MAIS PRÁTICO

Acredite, nós da Frozen Diet te entendemos!!!

Muitas vezes não dispomos de horas para preparar o almoço, ou ter uma pessoa que possa cozinhar para nós. Então essa dica vai para você que:

  • Precisa da refeição principal (almoço) prontinha e diversificada e consegue se dedicar para fazer um prato a noite;
  • Consegue almoçar bem, mas precisa de uma refeição pronta para a hora do jantar;
  • Não dispõe de tempo e precisa ter acesso a todas as refeições prontas.

Já ouviu falar dos nossos kits e programas alimentares?? O site da Frozen Diet dispõe diferentes kits, que vão de 5 a 12 refeições, de acordo com sua necessidade, sendo todas devidamente elaboradas por nutricionistas responsáveis em manter uma alimentação balanceada.

As refeições são feitas com comida de verdade e muito carinho, e são refrigeradas a 20 graus abaixo de zero, garantindo a preservação dos nutrientes.

PROMOÇÃO

Para te incentivar ainda mais a começar já sua reeducação alimentar, durante o mês de Março (ano 2017) qualquer kit/programa com 6 marmitas Frozen Diet + R$10,00 levam uma bolsa térmica super útil para o seu dia a dia.

Qualquer kit/programa com 12 marmitas Frozen Diet ganham a bolsa térmica.

img_1524img_1525

Corra e acesse nosso site! Se dê a chance de iniciar uma nova rotina, com mais qualidade de vida!

FROZEN DIET

Mais saúde, mais sabor e mais comida de verdade!


dieta-1

Existe milagre para emagrecer?

Regime da Lua, jejum, regime da proteína, regime da sopa, dieta do líquido, comprimidos… Cuidado! Emagrecer não é milagre!

Desde que nos conhecemos por gente, ouvimos alguém – seja uma tia, amiga, conhecida ou vizinha – falar em regime infalível, cápsulas e mais uma infinidade de “soluções” milagrosas para emagrecer. Mas, cuidado! Emagrecer não acontece de uma hora para outra e se acontecer é porque algo pode estar errado.

Ao passo que cresce o número de dietas malucas no Brasil, também aumenta a porcentagem de obesos no país. Atualmente uma média de 52% dos brasileiros atingem a faixa da obesidade, um grande sinal de que a alimentação e hábitos da maioria da população estão muito errados e, quando essas pessoas se deparam com o resultado na balança, agem de forma desesperada, em busca de resultados rápidos.

Porém, a verdade é que a grande maioria dessas dietas malucas e pílulas mágicas te enganam, porque primeiramente você nota alguns quilos a menos na balança, mas a médio e longo prazo você:

  1. Nota que não consegue mais seguir com a dieta;
  2. Nota que a dieta ou cápsulas pararam de fazer efeito;
  3. Estraga o seu metabolismo, ou seja, assim que você para tal dieta, passa a engordar mais facilmente.

Triste, não?!

Mas acredite, sem um mínimo de esforço NÃO é possível emagrecer de forma eficaz e duradoura. É quando aquela frase “No pain no gain” prevalece.

Nós, da Frozen Diet, entendemos a sua vontade de querer emagrecer com rapidez e não temos nada contra utilizar algum método confiável como incentivo para iniciar uma nova fase de reeducação alimentar. Esse é o caso da Dieta Detox, a qual foi elaborada para agilizar o processo de emagrecimento através de uma desintoxicação do corpo. No entanto, a Dieta Detox é apenas o começo, pois, após realizada, é necessário seguir a nova rotina de reeducação alimentar para conseguir, de fato, atingir o objetivo de uma vida mais saudável e corpo desejado.

Assim sendo, ter uma rotina de exercícios e adquirir hábitos alimentares saudáveis é a melhor forma de viver uma vida verdadeiramente equilibrada.

Se você não realiza exercícios físicos e/ou come errado, assim que iniciar sua nova rotina, rapidamente verá os primeiros resultados. Com o tempo seu corpo acostuma um pouco com essa rotina e, a partir daí:

  1. Se precisar emagrecer mais, consulte um nutricionista para ter conhecimento de quais alimentos você precisa consumir nesse período de dieta, associando a uma nova rotina de exercícios (talvez um pouco mais intensa).
  2. Se conseguiu atingir o peso desejado, mantenha o ritmo. A rotina de exercícios físicos é um bem que você faz para o seu corpo em diversos sentidos e não somente para emagrecer. Da mesma forma, a alimentação equilibrada trará benefícios para sua saúde, perceptíveis tanto na pele, cabelo, unhas, como no funcionamento do organismo, diminuição de doenças entre outros.

Vale lembrar que essa postura não é algo como uma “prisão” e que esporadicamente você até pode dar uma abusadinha, mas, assim que possível, é recomendado voltar à alimentação balanceada.

Vamos facilitar?!

Mais do que atingir o corpo ideal, nós queremos que você inicie uma rotina saudável e adquira todos os benefícios que uma alimentação balanceada pode te proporcionar. Para isso, desenvolvemos diversos kits e programas alimentares totalmente desenvolvido por nutricionistas, para que você leve para sua casa comida de verdade, com sabor e todos os nutrientes necessários para o seu dia a dia, de acordo com cada proposta de kit.

Conheça todos eles clicando aqui e coloque já em prática sua nova vida saudável e emagrecimento definitivo.

Frozen Diet

Mais saúde, mais sabor e mais comida de verdade!

 

 

 


azeite3

Azeite de oliva, amigo do coração

Conhecido há mais de cinco mil anos, o azeite de oliva era considerado por Hipócrates, o Pai da Medicina, não só alimento, mas um poderoso remédio para tratar ferimentos , devido à suas propriedades anti inflamatórias.

Nas últimas décadas, porém, o azeite ganhou status de alimento essencial para a saúde do coração.

É rico em gordura monoinsaturada, responsável por capturar o excesso de colesterol ruim em circulação no sangue. Se comparado a outros óleos, o azeite ganha disparado na quantidade dessa gordura: ela é responsável  por 77% de sua composição contra 24% presentes no óleo de soja, um dos mais utilizados no Brasil.

“O consumo de azeite está associado a baixos níveis de colesterol ruim (LDL), aquele que prejudica o coração”, explica o Dr. Raul Dias Santos, cardiologista, consultor do Centro de Medicina Preventiva Einstein e professor livre docente da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Além disso, é rico em antioxidantes, o que protege o organismo de doenças degenerativas.

“Um atributo importante para determinar a qualidade do azeite é o grau de acidez, considerado um índice de qualidade em legislações como a da Anvisa”, explica Rosana Raele, nutricionista do Centro de Medicina Preventiva Einstein. A relação é simples: quanto menor a acidez, maior a pureza e, por consequência, os benefícios à saúde.

Por isso, o azeite extra virgem é o ideal, pois quanto mais puro, mais benefícios concentra.

Faça uso do azeite, mas não exagere na dose. Uma colher de chá por refeição é suficiente.

Inclua o azeite de oliva na sua alimentação e proteja seu coração.


mesafarta

Como recuperar os estragos alimentares do final de ano

Essa é a hora que seu corpo mais precisa de um detox, então mãos à obra!

Já estamos no final de janeiro e muitas pessoas ainda não conseguiram se recuperar dos exageros e estragos alimentares cometidos nas festas e viagens de final de ano. Tudo bem! Esse não é o fim do mundo. Ainda há tempo (sempre é tempo) de correr atrás do prejuízo e recuperar a forma física, bem como a saúde e disposição necessárias para uma vida mais saudável.

Primeiramente, você precisa tomar consciência de que a rotina recomeçou e, acredite, rotina é bom! É a melhor forma de manter um equilíbrio nas tarefas diárias, sem deixar nada de lado.

Com a rotina ativa, significa que os exercícios também precisam entrar em dia. Converse com seu médico para definir qual a melhor quantidade de gasto físico e frequência semanal.

Exercícios pedem boa alimentação, a falta deles então nem se fala! A alimentação é o primeiro cuidado a ser tomado para quem quer emagrecer ou prevenir doenças e envelhecimento precoce. Sendo assim, chega a hora de dar uma maneirada e corrigir a alimentação desregrada. E olha que nem precisa de muito sofrimento, com os alimentos certos você chega lá sem passar fome:

  1. Elimine as toxinas: para isso, invista em líquidos, ou seja, muita água, sucos, chás gelados, sopas e bebidas diuréticas em geral. Estar hidratado é fundamental.
  2. Regule as funções digestivas e intestinais: o grande aliado para o funcionamento normal desses órgãos são as fibras, que além de auxiliar a eliminar a toxinas, dão a sensação de saciedade e podem estar presentes em diferentes refeições, de diferentes formas.
  3. Coma menos, coma leve: nas refeições principais opte por alimentos mais volumosos, porém com menos calorias, como as saladas, legumes e verduras. Lembrando, cereais integrais são melhores digeridos e mais aproveitados pelo nosso corpo. O peixe é a carne de digestão mais rápida e fácil.
  4. Evite o açúcar industrializado de qualquer forma: priorize o consumo de frutas para matar a vontade de doce. Se a vontade for muito grande, especialistas garantem que uma pequena porção de chocolate com maior % de cacau proporciona benefícios à saúde.
  5. Pequenas refeições diárias: sempre escolha produtos leves, como queijos brancos, iogurtes desnatados, biscoitos integrais e barrinhas de cereais (verifique as calorias de cada uma na embalagem).

Precisa de praticidade? A FROZEN DIET resolve!

Os kits da Frozen Diet são minuciosamente preparados para atender diferentes demandas de dietas e/ou alimentação saudável. Para você, que abusou neste final e começo de ano, existe uma opção ideal, completa e prática para você se desintoxicar e iniciar uma rotina alimentar com saúde, incluindo todos os nutrientes necessários para seu corpo, e o melhor, com muito sabor!

KIT DETOX

Um kit desenvolvido para desintoxicar o corpo. São 5 dias de refeições para almoço e jantar sem glúten e sem lactose. Experimente a sensação única de passar 5 dias sem glúten e lactose. Aconselhamos a ingestão de um suco detox no café da manhã. Receita disponível AQUI 

Inclui:

ALMOÇO

01 Cozido de Feijão Branco / 01 Cassoulet de Grão de Bico / 01 Macarrão Chinês / 01 Moqueca de Tilápia / 01 Salmão Crosta de Chia e Gergelim

JANTAR

01 Sopa Creme de Abóbora / 01 Sopa Creme de Mandioquinha com Ervilhas / 01 Sopa Creme de Milho / 01 Sopa de Lentilha com Legumes / 01 Sopa de Quinoa com Legumes

Peça quantos quiser!

Um maravilhoso 2017 para vocês!!!

www.frozendiet.com.br


iogurte grego natural

Iogurte Grego Natural

Aprenda a fazer em casa seu iogurte grego natural, sem açúçar, sem adoçantes artificiais, sem emulsificantes, sem espessantes, enfim, alimento de verdade e que faz bem a sua saúde! 

Ingredientes

  • 1 litro de leite integral
  • 1 copo de iogurte natural sem açúcar
  • 2 colheres de leite em pó

Modo de Preparo

Retire o iogurte da geladeira e deixe em temperatura ambiente para que ele não esteja gelado na hora de misturar com o leite.

Em uma panela, aqueça a leite em temperatura branda até começar a formar uma espuma na superfície. Desligue o fogo e transfira o leite para uma tigela de vidro.

Quando estiver morno, adicione 1 copo de iogurte natural e 2 colheres de sopa de leite em pó. Misture bem e coloque em tigelinhas ou copinhos descartáveis. Arrume-os dentro de uma caixa de isopor para “virar iogurte”, colocando ao lado um pote de água quente. Tampe bem e espere. Fica pronto em 3 a 4 horas.

Depois de pronto, leve o iogurte para firmar na geladeira por pelo menos 2 horas antes de servir. Consuma puro, com granola, mel ou frutas.

Não deixe de experimentar, além de prático, é saboroso e muito saudável!

DICAS <3

Dá para fazer mais duas vezes, utilizando o mesmo iogurte como mistura.

Caso prefira a consistência mais cremosa, do iogurte grego, é só misturar bem o iogurte pronto com uma colher.

 É uma ótima opção para consumir no café da manhã ou lanche da tarde =D


d

Você sabe se é deficiente de vitamina D?

Muitas pessoas sofrem com a deficiência de vitamina D, mas nem imaginam que o motivo possa ser esse

Como abordamos no texto anterior, a vitamina D oferece inúmeros benefícios para a nossa saúde, sendo capaz de prevenir até 17 tipos de câncer. É uma vitamina essencial para o corpo humano, mas que grande parte da população nem se dá conta da sua necessidade, tanto que, muitas vezes o problema de saúde com o qual sofre pode representar uma deficiência de vitamina D.

Assim sendo, vamos analisar alguns dos principais sintomas da falta dessa vitamina:

– Cabeça suando muito: O suor na cabeça é sintoma claro da ausência de vitamina D. O suor nessa região demonstra uma irritação neuromuscular e é bastante comum em bebês e recém-nascidos.

– Ossos doloridos: A falta de vitamina D faz os ossos doerem. Isso porque a vitamina é responsável por armazenar cálcio dentro da matriz de colágeno dos ossos.

– Tristeza/depressão: Sim, a tristeza pode ser um sintoma da falta de vitamina D no organismo, pois a produção de serotonina do nosso corpo é estimulada através da luz solar. Como ela dá sensação de prazer, a ausência de sol desencadeia a deficiência de vitamina D e, consequentemente, a depressão.

– Fraqueza muscular: Também é um sinal de ausência ou deficiência desta vitamina, pois os músculos esqueléticos precisam dela presente em seus receptores

No que mais a Vitamina D pode auxiliar?

Além de todos os benefícios dela já citados no texto anterior (Leia aqui – linkar), conheça no tratamento do que mais a vitamina D pode auxiliar:

– Psoríase: A UK PubMed Central descobriu, através de um estudo, que a vitamina é eficaz nos tratamentos de psoríase.

– Gripe: Diversos estudos já apontaram que a vitamina D reduz a incidência de infecções respiratórias em crianças. Da mesma forma, a ausência dela predispõe às infecções.

– Diabetes: Estudos e pesquisas confirmara a eficácia da vitamina D na redução de risco de diabetes. As pesquisas foram realizadas em crianças que ingeriram a vitamina diariamente por 1 ano.

– Asma: A vitamina D pode reduzir a gravidade dos ataques de asma.

–  Doença periodontal: Por produzir defensinas e catelicidinas, compostos que contêm propriedades antimicrobiais e diminuem o número de bactérias na boca, a vitamina D é indicada nestes tratamentos.

– Doenças cardiovasculares: Mulheres que apresentam níveis baixos de vitamina D tiveram aumento de 67% no risco de desenvolverem hipertensão.

No mais, é importante citar que indivíduos que apresentam a doença de Crohn, doença celíaca, sensibilidade ao glúten não celíaco, e doença inflamatória do intestino, são alguns dos exemplos de doenças que podem causar deficiências de vitamina D no corpo.

Adquira vitamina D consumindo-a!

Se você sente algum dos sintomas citados acima, não se assuste! Primeiramente busque um médico especialista para realizar o exame que mede a quantidade de vitamina D presente em seu organismo. Jamais assuma um artigo como diagnóstico para seu problema.

Entretanto, uma forma muito eficiente de garantir que seu organismo esteja em dia com a vitamina D é consumindo-a através de alimentos, além de, claro, tomar sol por alguns minutinhos no dia a dia.

Mesmo que você não apresente sintomas de deficiência, é de extrema importância que assuma uma dieta composto de vitamina D. É por este motivo que nós, da Frozen Diet elaboramos um kit totalmente voltado a ela, o KIT VITA D+ .

O kit contém:

01 Assado de Bacalhau
01 Caçarola de Abobrinha com Atum
01 Panqueca de Salmão
01 Salmão ao Molho do Chef
01 Salmão com Crosta de Chia e Gergelim
01 Salmão com Ervas Finas
01 Salmão ao Molho de Laranja 
01 Salmão Mel, Mostarda e Alecrim

Mais sabor, mais saúde e mais comida de verdade! <3


Vitamina D

Deficiência de Vitamina D

Tendo o Sol como fonte principal, é nessa época do ano (pós inverno) que a vitamina D precisa de total atenção para atingir os níveis essenciais à nossa saúde, a fim de evitar a deficiência e tantos problemas com ela relacionados

Vamos falar de vitamina D? Essa vitamina tão importante para o bom funcionamento do organismo, proporcionada pelo sol e também ingerida através de alimentos específicos, tem papel fundamental em nosso corpo, sendo responsável pela comunicação entre as células, por manter os ossos fortes, fortalecer o sistema imunológico, aliviar inflamações, além de prevenir contra diversos problemas de saúde, tais como doenças autoimunes, cardiovasculares e, ainda, auxiliar na redução do risco de câncer.

Isso mesmo! Estudos feitos em mulheres indicaram que aquelas que possuíam altos níveis de 25-hidroxivitamina-D, tiveram o risco de câncer de mama reduzidos em até 50%. Da mesma forma, pessoas com deficiência da vitamina apresentam risco de ataques cardíacos em até 50% acima do normal. Caso uma pessoa com deficiência de vitamina D tenha um ataque cardíaco, as chances de ela não resistir chegam próximas aos 100%.

Ademais, a deficiência dessa vitamina é capaz de ocasionar o raquitismo e, em gestantes, pode levar a abortos no primeiro trimestre. Já no final da gravidez, favorece a pré-eclâmpsia e aumenta as chances de a criança ser autista.

Quem é mais atingido pela deficiência de vitamina D?

Algumas pessoas possuem maior dificuldade em sintetizar a vitamina D diretamente do sol, o que as tornam mais suscetíveis à deficiência da vitamina. São elas:

Pessoas com mais de 50 anos: com o passar dos anos o organismo perde a capacidade de sintetização da vitamina D, portanto, um indivíduo com mais de 70 anos perde cerca de 30% dessa capacidade, se comparada a um jovem.

Pessoas de pele escura: a melanina apresenta maior dificuldade na sintetização da vitamina D, ou seja, pessoas de pele escura tendem a possuir até 10 vezes menos da capacidade de sintetizar a vitamina diretamente do sol.

Crianças e adultos que passam grande tempo em locais fechados: os pequenos criados em apartamento precisam de maior atenção quanto ao tempo exposto ao sol. Muitas vezes essa exposição pode ser menor do que a necessária. O mesmo acontece com adultos que trabalham em locais fechados, como escritórios. Então, se você tem um trabalho assim, é bom ficar de olho!

*Vale lembrar que pessoas com grande massa muscular também precisam passar maior tempo em exposição ao sol para assimilar a vitamina D.

Para saber se está tudo ok com você, a melhor forma de saber o nível de vitamina D em seu organismo é através de um exame específico. Converse com seu médico.

A Vitamina D nos alimentos

Como a absorção é feita a partir da exposição da pele à irradiação ultravioleta do tipo B – UVB, aqui no Brasil, é na primavera que muitas pessoas podem apresentar deficiência da vitamina D.

No entanto, você também adquire essa vitamina por meio da alimentação ou ingestão de suplementos (a ingestão diária recomendada para um adulto saudável é de 600 International Units – UI).

Então, para dar aquele reforço à nossa saúde, vamos aprender quais os alimentos indicados para reposição da vitamina D em nosso organismo:

Óleo de fígado de bacalhau – Há muitos anos ele é consumido como fonte de vitamina D, mas lembre-se sempre de confirmar na bula do produto.

Frutos do mar – Alguns frutos do mar são grandes fontes de vitamina D. Cada 100g de ostras frescas, por exemplo, contém cerca de 81 IUs da vitamina. Já a mesma quantidade de atum enlatado em água fornece 154 IUs. A sardinha enlatada contém cerca de 46 UIS, o que representa cerca de 13% do valor recomendado diariamente. E, por fim, 100 gr de salmão* oferece 650 IUs, mais do que a necessidade diária.

*Conheça os produtos de Salmão da Frozen Diet!

– Ovo – Trata-se de uma excelente fonte, pois cada gema possui cerca de 37 IUs da vitamina.

– Cogumelos – Não são todos encontrados no mercado, mas alguns produtores fortificam, com doses significativas, cogumelos de diversas espécies com vitamina D. Sempre verifique o rótulo para saber se o produto é o ideal.

– Fígado – Fora o fato de ser uma ótima fonte de ferro, 100g de fígado ou bife de fígado oferecem 42 IUs de vitamina D.

– Leite – O leite é muito recomendado a crianças e idosos devido a quantidade de cálcio que contém. No entanto, a cada 100ml são encontradas 100 IUs de vitamina D. Se você é intolerante à lactose, não se preocupe, leite de soja, amêndoa ou arroz contêm quantidades semelhantes aos alimentos ricos em vitamina D.

– Suco de laranja – Além da importante quantidade de cálcio e vitamina C que oferece, o suco de laranja (natural) contém cerca de 88 e 150 IUs de vitamina D a cada 200 ml de suco.

A solução pode vir de forma prática e rápida. Conheça o KIT VITA D+ 

Bom, agora que você, leitor e leitora, já conhece alguns dos alimentos ricos em vitamina D e a necessidade de se tomar sol diariamente, é hora de regular a quantidade dessa vitamina no organismo e fugir dos problemas da falta dela.

Nós entendemos que os dias atuais estão cada vez mais corridos e muitas vezes parar para preparar uma refeição bem elaborada se torna algo praticamente impossível.

Foi pensando nisso que nós da Frozen Diet desenvolvemos o KIT VITA D+, um kit com 8 refeições totalmente voltadas à recuperação da vitamina D no seu organismo.

Cada prato possui uma média de 12 mcg de vitamina D, o que representa 85% da ingestão diária recomendada. E o melhor, tudo preparado com muito amor e carinho!

O kit contém:

01 Assado de Bacalhau
01 Caçarola de Abobrinha com Atum
01 Panqueca de Salmão
01 Salmão ao Molho do Chef
01 Salmão com Crosta de Chia e Gergelim
01 Salmão com Ervas Finas
01 Salmão ao Molho de Laranja
01 Salmão Mel, Mostarda e Alecrim

kits_vitad

Mais sabor, mais saúde e mais comida de verdade! <3


Alimentação saudável na gravidez

Alimentação saudável na gravidez

O bebê está a caminho! E agora? Já sabe como se alimentar?

O período da gravidez é um momento especial, o qual exige bastante atenção da mulher, futura mamãe, que precisa passar a tomar certos cuidados com o corpo e qualidade de vida, garantindo uma alimentação adequada não só para ela, como para o bebê, que ainda é um feto ligado e dependente de tudo que a mãe ingere ou faz.

Nesse momento, cuidar do sistema imunológico é o primeiro passo para prevenir problemas de saúde no bebê e na própria mãe. Para isso, o ideal é adequar a sua alimentação à uma rotina saudável, consumindo os alimentos corretos, pois é através deles que você irá reforçar a imunidade dos dois.

No entanto, a prioridade não é só essa. A gestante precisa pensar em consumir alimentos específicos para o desenvolvimento do feto e para ter disposição durante esse período; praticar exercícios físicos de acordo com o indicado para cada fase da gestação e, claro, cuidar do peso, afinal, a frase “comer por dois” não significa comer o dobro, mas sim pensar nas duas vidas que se beneficiam ou não da alimentação adotada.

Do que e como preciso me cuidar?

Bem, esse é um ótimo momento para você se preocupar com a sua qualidade de vida e assumir uma postura mais saudável.

Será que seu corpo está preparado para a maratona que vem pela frente, como poucas horas de sono, atividade intensa e muita disposição mental e física?

Durante o período de gestação, uma alimentação repleta de nutrientes é exigida para a mamãe lidar, da melhor forma, com as mudanças do corpo, ou seja, consumir energia na forma de carboidratos, proteínas, fibras em abundância, vitaminas, uma porcentagem adequada de gorduras e muito líquido.

Um problema bem comum na gravidez é a constipação, ou prisão de ventre, como é mais conhecida, que tende a aumentar bastante nesse período, principalmente se a gestante já tiver histórico do problema. Para prevenir, evitar ou diminuir a constipação, coma mamão, ameixa, alface, frutas com casca e bagaço sempre que possível, resumindo: muita fibra, como tem na aveia e na granola. O Pão Integral com Sementes da Frozen Diet, por exemplo, é 100% integral, acompanha diversas sementes e é rico fibras, ideal para o dia a dia.

*Importante: lembre-se sempre de ingerir pelo menos dois litros de água diariamente.

Durante todo o período de gestação, consulte sua nutricionista para aumentar a quantidade de caloria exata em cada fase, de acordo com o nível de atividade física que pratica. O bom senso deve ser posto em prática para que a mãe não adquira mais peso do que o esperado em cada momento da gestação.

Além disso, através da alimentação balanceada, a gestante diminui o risco de doenças não transmissíveis, como diabetes, hipertensão e doenças cardiovasculares.

Dicas de alimentos

Para começar, você, gestante, precisa se lembrar de comer de três em três horas, a fim de manter seu organismo trabalhando e saciado ao mesmo tempo.

O ácido fólico, bem como o ferro, é indispensável nessa fase da vida da mulher. Você irá encontrá-lo em lentilhas, cereais integrais, feijão e outras plantas leguminosas, vegetais de folhas verdes – espinafre, escarola, couve, brócolis – sementes de girassol, fígado, leite, ovo. Já o ferro está presente em leguminosas, frutos secos, saladas e vegetais de folhas verdes, carnes e peixe.

*Atenção: evite consumir carne vermelha crua ou malpassada.

O segundo trimestre da gravidez é marcado pela necessidade de ingestão de cálcio e, novamente, o ferro. Isso incluem carnes vermelhas, feijão, leite, iogurte, manteiga, gergelim e verduras de cor escura.

Ademais, inclua fontes de vitamina C à alimentação. Ela está presente em frutas cítricas como laranja, limão, tangerina, acerola; no pimentão vermelho, batata, salsa, brócolis, couve, ervilhas, tomate, cenoura, milho, morangos, melão. Atente-se também para as fontes de vitamina B12, como: carnes, peixes, iogurtes, queijos, leite, manteiga, gérmen de trigo, ovos, quinoa, cereais enriquecidos.

O que deve ser evitado?

Você deve evitar bebidas com cafeína, como o café, chá mate, refrigerantes a base de cola, chocolates, e bebidas energéticas, pois a cafeína pode atravessar facilmente a barreira placentária e influenciar no crescimento e desenvolvimento das células do bebê, comprometer o suplemento de oxigênio, podendo fazer com que o bebê nasça com anormalidades.

Evite canela, frituras, produtos industrializados e doces em excesso também não são bem-vindos. Alguns chás são permitidos, como os de camomila, erva doce e erva cidreira, mas sempre com moderação.

Em relação aos frutos do mar, vale ressaltar a necessidade de evitar consumir ostras e peixes crus, bem como peixe-espada, carapau, agulhão, garoupa e robalo, pois eles acumulam quantidades elevadas de mercúrio.

E não se esquecendo, bebidas alcoólicas e o cigarro estão proibidos durante toda a gestação.

Uma ótima gestação e boa hora para todas as futuras mamães!!!